Romantismo - Parte I

 

Tal  movimento  propiciou o  grande   reinado  do  egocentrismo, abrindo caminho para um  sentimentalismo    tão    exagerado   que   em  alguma  vezes  a  natureza acabou tornando-se significativa, representativa  das  emoções  do  artista.   É como  se os dois tivessem se tornado um só.
Conseqüência ampliada  desse  egocentrismo foi o nativismo,  ou seja, o elogio exagerado à pátria.  Na Europa, isso provocou  um desejo  de re-
torno  à  Idade   Média,  em  que  as nações modernas estavam nascendo.  No  Brasil,  o  equivalente  foi  o Indianismo, ou seja, a apresentação do índio como o digno representante do  que  nossos  artistas consideravam os valores nacionais.

Gonçalves Dias

Como membro da Primeira Geração da Poesia Romântica Brasileira (inaugurada por Gonçalves de Magalhães em 1836 com Suspiros Poéticos e Saudades), Gonçalves Dias carrega uma herança da Era Clássica que se manifesta pela sua postura equilibrada e também pelo domínio da forma do poema, que é percebido pela sua maestria em manipular os inúmeros recursos da Língua Portuguesa, inclusive o ritmo, que se tornou marcante em muitos dos seus textos. E um deles o meu favorito: Canção do Exílio

Canção do Exílio

Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.

Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.

Em cismar, sozinho, à noite,
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar sozinho, à noite
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que desfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu'inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá.
          Coimbra - julho 1843.

 

:: Postado por Gaivota às 17h31
::
:: Enviar esta mensagem

Arcadismo

(Marília de Dirceu segundo a visão contemporânea (1957) de Alberto Guignard)

Com  a  Restauração  (que  restituiu com grandiosidade ao Império Português),  a  riqueza  vinda   de  Minas Gerais e a influência  do  Iluminismo, Portugal respira novos  e  animados ares, afastando-se  do  pessimismo e obscurantismo do  Barroco. Abre-se caminho, portanto,  para o  Arcadismo.
Realizando  uma retomada  dos  ideais clássicos,  os mesmos que  nortearam  o Classicismo (daí seu outro nome, Neclassicismo), essa  escola apresentará  poetas  que  se  imaginarão     pastores     (pastoralismo), numa   tentativa  de  fuga do mundo urbano (fugere urbem)  em  direção ao  campo,  visto  como   agradável, aprazível  (locus  amoenus).  Lá  se  valorizaria a  mediania,  o  equilíbrio (aurea  mediocritas), tanto  na  vida  quanto  na  literatura,  dispensando-se   tudo  o  que  seria  inútil (inutilia truncat ). Mas  o  seu  mais  famoso ideal  é  a  valorização da fruição vida, do aproveitar o tempo, sob o famoso nome de carpe diem.

Eis que trago um soneto de Claudio Manoel da Costa onde seus poemas, principalmente os sonetos líricos, mostram forte influência camoniana. Além disso, por meio do contraste constante entre a valorização do rústico (Minas) e do civilizado (Portugal), são os primeiros a mostrar um apego, uma paixão pela Colônia. Esse sentimento pode ser detectado pela citação constante que o autor faz a imagens ligadas a pedra - típico elemento da paisagem mineira , como penha, penhasco, rocha, rochedo.

 

(Ouro Preto era o palco do Arcadismo Brasileiro)

 

Destes penhascos fez a natureza

Destes penhascos fez a natureza
O berço em que nasci: oh! quem cuidara
Que entre penhas tão duras se criara
Uma alma terna, um peito sem dureza!

Amor, que vence os tigres, por empresa
Tomou logo render-me; ele declara
Contra o meu coração guerra tão rara,
Que não me foi bastante a fortaleza.

Por mais que eu mesmo conhecesse o dano,
A que dava ocasião minha brandura,
Nunca pude fugir ao cego engano:

Vós, que ostentais a condição mais dura,
Temei, penhas, temei, que Amor tirano,
Onde há mais resistência, mais se apura.

 

:: Postado por Gaivota às 16h47
::
:: Enviar esta mensagem





Meu perfil
BRASIL, Nordeste, NATAL, Mulher, de 20 a 25 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Cinema e vídeo, Informática
MSN - Ask me!!!


Links

:: Uma história de amor!
:: A mais doce vampira...
:: Fada Azul
:: 14 Máscaras
:: Lindos poemas!!!
:: Fada Nortuna
:: Bonequinha
:: Comunicação Informal
:: By Flavinha
:: Café com Bolinho
:: Historinhas
:: Siga o coelho branco!!!
:: Blog da Sonia
:: Andrade Jorge
:: De caso com o acaso
:: Kild
:: Palavreando
:: Claudia Pit
:: Vendas com sucesso
:: Prologo de um sonho
:: Nosso mundo estranho
:: Sombras e Sonhos
:: Um sonho a mais!
:: Asas dos sentimentos
:: Daniel Henrique
:: Monolitos
:: Do massa
:: Anjo sensual
:: Doce Vida
:: Pearl
:: Cantinho da sol
:: Histórias do mundo
:: Sonho de bruxa
:: Coisas bárbaras
:: Todos buscam por algo
:: Vida Loka
:: Escrava da Alegria
:: Um homem sensível
:: Gil Filho
:: Fã do Charlie Brown Jr
:: Evelyns
:: El loco
:: Erocks
:: By Claudia
:: Aline "Meireles"
:: Jornal Blogacional
:: O Vale da Eternidade
:: By Claricce Storch
:: Poemas da Dare
:: Café com Bobagem
:: Nos bares da vida
:: Vida Diet
:: Poesias Mortas
:: Última Flor do Lacio
:: Critical Situation
:: Midiatico

Votação

Dê uma nota para meu blog

..:: INDIQUE ESSE BLOG ::..

16/07/2006 a 22/07/2006

12/03/2006 a 18/03/2006

05/03/2006 a 11/03/2006

19/02/2006 a 25/02/2006

12/02/2006 a 18/02/2006

05/02/2006 a 11/02/2006

29/01/2006 a 04/02/2006

22/01/2006 a 28/01/2006

15/01/2006 a 21/01/2006

01/01/2006 a 07/01/2006

11/12/2005 a 17/12/2005

20/11/2005 a 26/11/2005

13/11/2005 a 19/11/2005

06/11/2005 a 12/11/2005

30/10/2005 a 05/11/2005

23/10/2005 a 29/10/2005

02/10/2005 a 08/10/2005

25/09/2005 a 01/10/2005

18/09/2005 a 24/09/2005

11/09/2005 a 17/09/2005

04/09/2005 a 10/09/2005

28/08/2005 a 03/09/2005

21/08/2005 a 27/08/2005

14/08/2005 a 20/08/2005

07/08/2005 a 13/08/2005

31/07/2005 a 06/08/2005

24/07/2005 a 30/07/2005

17/07/2005 a 23/07/2005

10/07/2005 a 16/07/2005

03/07/2005 a 09/07/2005

26/06/2005 a 02/07/2005

19/06/2005 a 25/06/2005

12/06/2005 a 18/06/2005

Visitas

Créditos